BIOS THERAPY


BIOS THERAPY

Fototerapia e ação fisiológica

A luz vermelha ao ser absorvida e espalhada pelos tecidos, promove uma vibração molecular com ação fotoquímica nos tecidos biológicos intra e extra celular.

O comprimento de onda 630 nm pode penetrar no interior celular, estimula as organelas, principalmente mitocôndrias, produz mais ATP e energia celular.

Poderá estimular plaquetas a liberarem hormônios como endorfinas e serotoninas com efeito analgésico local , libera fatores de crescimento capaz de estimular fibroblastos e acelerar a reparação tecidual.

Células endoteliais estimuladas liberam oxido nítrico, promove vaso dilatação, permite a drenagem linfática e controle do edema.

O estimulo do super oxido desmutase SOD permite a neutralização do pH do meio extra celular e controla os radicais super oxido, apresenta uma ação anti inflamatória endógena.

Permite uma melhora da micro circulação oxigenando melhor os tecidos e favorece a angiogênese.

A luz atua na membrana celular favorecendo a troca iônica e a sua nutrição.

Todas estas funções fisiológicas conjuntas possibilitam à fototerapia uma ação an inflamatória, de analgesia e acelera etapas da cicatrização minimizando o uso de medicamentos.


MECANISMOS DE AÇÃO DA FOTOTERAPIA

  • Estimula o metabolismo celular com maior síntese da ATP
  • Acelera divisão celular
  • Promove a neovascularização com maior aporte de sangue arterial a região
  • Vaso dilatação da região irradiada, facilitando a drenagem linfática diminui edemas e acelera a remoção de toxinas e radicais livre
  • Maior síntese proteica (colágeno)
  • Acelera reparação muscular
  • Diminui inflamação tecidual
  • Apresenta ação analgésica importante pela síntese de endorfinas e serotoninas pelas plaquetas locais
  • Controla fibrosamento
  • Minimiza o uso de medicamentos prolongados e de seus efeitos colaterais
  • Reintegra o paciente mais cedo as suas atividades.


DENTRE SUAS INDICAÇÕES CLÍNICAS ESTÃO: 

• Pós cirúrgico, controle da dor, da inflamação, queloides e hiperplasias

• Algias de hérnia de discos, dores articulares e reumáticas, lombalgias, tendinites, melhora da mobilidade e performance de atletas.

SAÚDE ESPORTIVA

Distensão Muscular, Fadiga Muscular, Lesões por traumas e Pós Cirúrgico.


MEDICINA GERIÁTRICA

Artrite, Artrose, Dores Articulares, Hernia de Disco, Úlcera Varicosa e Escaras.


A fototerapia é um importante adjuvante nos tratamentos, médicos, estimula o próprio organismo a sintetizar hormônios e enzimas já existente que por falta de estímulos não eram sintetizados, vem nos auxiliar a minimizar custos de tratamento, tempo de internação e efeitos colaterais por uso de medicamentos por tempo prolongado.

FADIGA MUSCULAR


Durante a atividade física e os exercícios utilizamos a glicose como fonte de energia, com a queima da glicose se forma o ácido lático levando o músculo a fadiga, a dor e a incapacidade de prosseguir com a atividade.

A fototerapia tem demonstrado uma alternativa para melhorar a performance de atletas, a interação da luz com tecidos estimula a micro circulação e favorece a drenagem, facilita a retirada o ácido lático do músculo, melhora a oxigenação local e controla o processo inflamatório de fibras rompidas durante a atividade física.

Com este processo natural do próprio organismo é observado o alívio das dores possibilitando o atleta a um retorno mais cedo de suas atividades.

DISTENSÃO MUSCULAR



A distensão muscular é provocada pela fadiga do músculo. Com rompimento total ou parcial das fibras musculares. Esta lesão causa dores agudas, inflamação, rompimento de vasos com formação de edema e arroxeamento, perda da força e mobilidade inativando o atleta por algum tempo.

DORES ARTICULARES

Geralmente estão associadas a um processo inflamatório nas articulações podem ser decorrentes de traumatismos, sobrecarga, luxações, alterações anatômicas das articulações ou desequilíbrios musculares.

Geralmente estão associadas a um processo inflamatório nas articulações podem ser decorrentes de traumatismos, sobrecarga, luxações, alterações anatômicas das articulações ou desequilíbrios musculares.

PÓS CIRÚRGICO DE CIRURGIA DE LIGAMENTO CRUZADO DE JOELHO



A reabilitação funcional do joelho é um dos principais fatores que contribui para o sucesso da cirurgia de reconstrução do ligamento cruzado anterior (LCA).

A evolução tecnológica dos materiais para fixação do enxerto, combinada às propriedades biomecânicas similares que os enxertos autógenos mais comumente utilizados, têm permitido programas de reabilitação mais agressivos, seguros e que possibilitam ao paciente um retorno mais rápido e eficiente às atividades esportivas e de lazer, sem as complicações comumente associadas aos longos períodos de imobilização.

 MICROCIRCULAÇÃO E REMOÇÃO DE ÁCIDO LÁTICO



Fotografia térmica a esquerda mostra atleta com área pouco irrigada de cor amarelada

Fotografia térmica a direita mostra área avermelhada sugerido aumento da circulação oxigenação dos tecidos e controle da acidose local após a fototerapia.

Resultados esperados após a fototerapia

Aceleração da remoção do acido lático após o exercício, controle da acidose, melhora da oxigenação, controle da inflamação, da dor podendo ser identificado pela presença da proteína CK, melhora da atividade física.